contador de visitas viola e cia

Seguidores

sábado, 22 de dezembro de 2012

sábado, 10 de novembro de 2012

Viola e Cia!

         Disseram que ela havia morrido, uns dizem que ela esta voltando, mas para mim ela nunca foi como diz a moda "sangue novo" de Zé mulato e Cassiano. Não sabem do que estou falando, falo da  genuína música sertaneja aquela que fala das coisas simples da vida, da lida da fazenda, dos costumes do homem do campo, dos animais, da natureza e de amor que é linguagem universal.
         O fato é que a "viola" vive um grande momento, não é de hoje que muitos jovens estão aderindo a esse estilo, inclusive meninas tocando como ninguém pagodes, moda de viola, cururú oque antigamente se não era raro, pelo menos não era nessa proporção e qualidade que estamos presenciando.
          Duplas sertanejas surgem no cenário nacional com força e mostrando que vieram para ficar, ecléticos e com repertório próprio e principalmente defendendo a tradição oque é muito importante.
          A viola não está voltando ela simplesmente se renova, isso é fato e fato não se discute. A viola nunca morrerá, porque a legítima música sertaneja é cultura e não modinha passageira.



"Em 2005, iniciam a participação no programa de calouros Raul Gil, já em agosto do mesmo ano, são selecionados para gravar o CD e DVD "Jovens Talentos - 40 anos de Jovem Guarda". No ano seguinte, lançam seu primeiro CD, “Defendendo a Tradição”, Disco de Platina (125 mil cópias) e, em 2007 o DVD “Ao Vivo” ficou por 2 anos consecutivos entre os DVDs mais vendidos do Brasil, alcançando então o DVD de OURO. Durante dois anos consecutivos foram indicados ao PRÊMIO TIM (2007/2008)."
 Trecho extraído do site oficial da dupla.






"LUCAS - Lucas de Oliveira Costa, (Violão e primeira voz) nasceu em 26 de Agosto de 1996, Portão - RS.
ELIVELTON - Elivelton Paranhos Garcia, (Viola e segunda voz) nasceu em 12 de março de 1996, Portão - RS.
Foi no programa “Meu Reino Encantado” da Rádio Ação FM comandado pelo apresentador Zé Silva, que conheceram o grande incentivador da carreira, o radialista Zé Castro. “Nós somos muito gratos aos dois que sempre nos apoiaram em tudo” diz Cláudio Costa, pai de Lucas e empresário de ambos.
Mesmo antes de lançarem seu primeiro trabalho a dupla já mostrava seu talento pelo Estado afora, como nas cidades de Sobradinho, Venâncio Aires, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Campo Bom, Porto Alegre, Sapiranga, Parobé, Rolante, Estância Velha, Portão, Igrejinha, Gravataí, Cachoeirinha, Taquara e recentemente na cidade de Tubarão - SC, onde gravaram o Programa Canta Viola Sul, na TV UNISUL canal 2, ainda em Tubarão foram convidados a participar de vários programas em emissoras de rádio locais.
Em junho de 2010 conquistaram o 1º lugar no Festival de Música Sertaneja de Sapiranga, em sua 12º edição, em 2009 já haviam conquistado o 4º lugar no Troféu Tangará de Campo Bom, considerado o mais importante Festival de música Sertaneja do Sul."

Trecho extraído do site oficial da dupla Lucas e Elivelton.

"Bruna Viola é uma jovem representante da mais tradicional canção caipira. A cantora de apenas 17 anos desponta como símbolo de uma geração que não deixa os sons do campo desaparecerem."
Fonte: Revista Bravo





"O interesse pela música sertaneja teve início na infância e, por influência da família, os dois cresceram ouvindo esse gênero. Para completar, são primos da famosa dupla Zilo e Zalo, patrimônios da música raiz.

Aos doze anos de idade, o irmão mais velho Otávio Augusto ganhou uma viola do pai e começou a ensaiar seus primeiros acordes no instrumento. Em seguida veio o irmão Gabriel que tinha talento para o violão. Assim, eles iniciaram a carreira como músicos e depois decidiram formar a dupla.
Em 1998 surge Otávio Augusto e Gabriel. As primeiras apresentações foram feitas em associações de violeiros de sua cidade (Osasco) na grande São Paulo. No ano seguinte, gravaram o primeiro CD e a partir daí começaram a se apresentar em programas de grande audiência na TV, como o Viola Minha Viola e Especial Sertanejo."
Trecho extraído do site oficial da dupla.